Até que não começa mal o novo filme de Ben Stiller,”Trovão Tropical”, mas quando digo isso, falo dos primeiros 5 minutos, quando a maioria presente no cinema nem nota que o filme já começou, pois são exibidos trailers com os próprios atores do longa, afinal, nessa produção tudo é uma sátira à indústria cinematográfica, seus prêmios de pura vaidade e em especial à Hollywood e seus filmes de guerra, mas quem, como eu, foi todo esperançoso por causa do protagonista, pensando que riria como em seus outros filmes, acabou entrando numa fria.

Não vou ser tão radical, eu até ri, se esse é o termo correto para o som que fiz, com algumas caras do Robert Downey Jr, que se considera negro ou com crises de abstinência do Jack Black, que faz um personagem viciado em drogas, mas francamente, saí revoltado, extremamente frustrado, porque ao invés de sátiras como Todo Mundo em Pânico, essa abusa de forma nojenta, e olha que fui com um amigo meu que é adepto de “facilitadores de risadas” e só riu numa cena em que aparece uma criança oriental dando facadas nas costas do ator que antes eu admirava.