janeiro 2009


Nosso Futuro?

Todo mundo já percebeu que, hoje em dia, somos facilmente domados por qualquer manifestação tecnológica que apareça. Wi-fi, megabytes e desfragmentação são apenas algumas das palavras que começaram a frequentar nosso vocabulário. Daqui a algumas décadas, teremos um estilo de vida igual ao da família Jetson. Talvez seja um exagero, mas é certo que a tecnologia já fincou seu pé USB no nosso cotidiano e vai, aos poucos, moldando nossa cultura.

Um bom exemplo disso é Júlia, protagonista do espetáculo Um Dia (Quase) Igual Aos Outros, cujos ensaios públicos o Centro Cultural Banco do Brasil abre no próximo dia 5. O espetáculo se passa numa casa-estúdio com sistema multimídia controlado por computadores “quase humanos”. É onde vive Júlia (Débora Duboc). Júlia é uma bem sucedida produtora de vídeos decidida a se suicidar, mas ao invés de deixar uma carta inicia a produção de uma “vídeo-carta”, com o intuito de culpar o ex-marido pelo seu triste desfecho. A comédia, que apresenta situações hilárias enquanto Júlia “conversa” com personagens que ligam para ela por engano ou com vídeos em sua sala, é ao mesmo tempo sensível e reflexiva ao tratar de temas latentes na sociedade contemporânea como as relações, a solidão, o emagrecimento obsessivo, o amor, etc.

SERVIÇO:

Um Dia (Quase) Igual Aos Outros
Onde: R. Álvares Penteado, 112, tel: 3113-3651.
Quando: Dias 5, 6 e  7/02, às 19:30. Dia 8/02, 18:30.
(recomenda-se chegar uma hroa antes para retirar o ingresso)

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) abre seu calendário de exposições de 2009 com a mostra Atenção: Estratégias Para Perceber a Arte, sob curadoria de Cauê Alves. A mostra estabelece uma imersão poética nas implicações da arte como forma de mediação entre o homem e o mundo, em contraponto a uma visão cientificista, por meio de 52 obras de vários artistas e diversos suportes selecionadas no acervo do MAM.

Segundo o curador, a arte se contrapõe à ciência como forma de compreensão e captação do mundo por um viés subjetivo, sem a preocupação de se concentrar em dogmas ou verdades absolutas e, dessa forma, livre e inesgotável. Para traduzir essa idéia poeticamente, três núcleos temáticos abordam diferentes aspectos da questão.

MAM 

Em Origens, o que se investiga é a pluralidade da percepção com relação ao fazer artístico e o constante embate entre o cientificismo e a liberdade na arte. Já em Desdobramentos, artistas das vanguardas dos anos 60 em diante usam o gesto como
forma de atingir os sentidos. Principal ferramenta de percepção do homem, o Corpo é outra vertente da mostra, em seu papel de receptor dos estímulos propostos pela arte e de acesso à alma.

SERVIÇO:

Atenção: Estratégias Para Perceber a Arte
Onde: Parque do Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Portão 3, tel: 5085-1300.
Quando: Todos os domingos. Das 10:00 às 18:00 horas. Até 23/03.

Olá leitores, tudo bem?

Print Enquete É com grande alegria que nós do Tudo Por Nada (LOGO Tudo)apresentamos mais uma novidade em nosso blog. Como vocês devem ter reparado ao entrar no site, o LOGO Tudo agora tem um logotipo. A figura do cifrão cortado ao meio, como em uma placa de proibido, simboliza exatamente a nossa intenção: mostrar conteúdo cultural de qualidade sem custo algum.

Além disso, reparem também que ao final na barra lateral esquerda do blog há uma enquete. Com isso, nós esperamos coletar um número cada vez maior de informações a fim de saber o que o nosso público pensa e quer. Consequentemente, cada vez mais produziremos um conteúdo melhor e mais adequado a todos vocês (sempre, claro, com inovação).

a rainha Elizabeth II. Desde o dia 22 de janeiro é possível conferir no Museu Brasileiro da Escultura a exposição fotográfica “Chop Off Their Heads“, que traz 50 imagens do fotógrafo britânico Rankin. Com talento para persuasão, o fotógrafo construiu uma galeria de registros surpreendentes por apresentarem as celebridades muito além da tradicional imagem que se tem delas. Pense no nome de qualquer pessoa que esteja numa improvável lista de centenas de famosos – ela certamente já posou para as lentes de Rankin. De Elizabeth II (ao lado), rainha da Inglaterra, ao rei do pop Michael Jackson, passando por Tony Blair, Bjork, as irmãs Olsen e Kate  Moss.

A mostra representa um olhar contraditório sobre a nova sociedade midiática na qual a qualidade mais importante a ser ostentada é a visibilidade. Afinal, para os “bonitos e famosos”, ter talento, poder e riqueza não é o bastante; eles precisam ser revelados a fim de garantir para si um espaço de consagração. E Rankin os revela, mas “cortando suas cabeças”. 

SERVIÇO:

Chopp Off Their Heads
Onde: Av. Europa, 218, Jardim Europa, tel: 3081-8611.
Quando: De terça a domingo, das às 19:00 às 19:00 horas.

205 hospitais, 120 teatros e casas de shows, 80 museus, 39 centros culturais, 12.500 restaurantes, 5 mil pizzarias, 72 shopping centers, 15 mil bares e 410 hotéis. Assim é São Paulo: tudo isso.

A Avenida Paulista nos traços de Marcelo Senna

A maior cidade da América Latina está prestes a completar 455 anos de vida. Sua história se confunde com a do próprio país. A “locomotiva do Brasil” continua seguindo nos trilhos certos, apontando para um futuro de prosperidades.

Em homenagem a esse tão belo território (que também tem lá suas “feiúras”, é bom dizer ), a Caixa Cultural abri no dia 24, véspera do aniversário, a exposição “”São Paulo A Lápis“, que traz ao público 15 desenhos do artista plástico Marcelo Senna.

Sobre o branco do papel, Senna aplica da maneira mais detalhada e fiel possível o cinza do grafite; o cinza de São Paulo. Meticuloso, o artista faz questão de ressaltar em sua obra a riqueza de detalhes, fruto de incansáveis andanças pela cidade, nas quais exercita a observação a partir da busca do melhor ângulo para traduzir a cena em seus traços.

SERVIÇO:

São Paulo A Lápis
Onde: Praça da Sé, 11, tel: 3321-4000.
Quando: de terça a domingo, das 9:00 às 21:00 horas. Até 08/03.

Foto de João Correia Filho

O esporte é uma das maneiras mais eficientes de inclusão social. Não apenas retira crianças, jovens e adultos do mundo do crime, como também lhes ensina, ultrapassando os limites do corpo, valores cruciais para o convívio em sociedade, tais como: coragem, disciplina, senso de justiça, vida em coletividade  e respeito às diferenças.

Não à toa, o esporte é usado como símbolo de progresso e de valorização nacional. Basta dar uma olhada em países como Cuba, Estados Unidos, Chinas e a antiga União Soviética. O sucesso nos esporte representa, sob os olhos da população, o caminho do futuro – um sinal que o país vai melhorar.

No caso de Cuba, por exemplo, não há como negar o sucesso dessa política. Modalidades como vôlei, judô e boxe têm facilmente suas histórias atreladas a atletas cubanos. E é justamente esta última modalidade, o boxe, o tema da exposição Cubanos: Povos de Luta, aberta até o dia 15 de fevereiro no SESC Vila Mariana.  A mostra celebra os 50 anos da Revolução Cubana, retratando as condições em que o boxe é praticado no país.

SERVIÇO:

Cubanos: Povo de Luta
Onde: R. Pelotas, 141, Vila Mariana, tel: 5080-3000.
Quando: De terça a sexta-feira, das 9:00 às 21:30 horas. Sábados e domingos, das 10:00 às 18:30 horas.

bandeira da maior cidade do pais

bandeira da maior cidade do país

 

A cidade de São Paulo completa no próximo domingo, dia 25 de janeiro, 455 anos.

 

E será homenageada de diversas formas.

 

O Centro Cultural São Paulo traz uma programação bem especial que vale a pena copiar e colar do site para facilitar a visualização dos leitores do Tudo Por Nada.

 Paulistas por adoção
de 20 a 25/1

No contexto das comemorações do aniversário da Cidade de São Paulo, o ciclo apresenta filmes de diretores que, muito embora tenham nascido em outros Estados brasileiros, atuam e exercem o seu ofício em terras paulistas: foram cooptados por elas ou elas por eles.

dia 20/1 – terça

16h
Urbânia
(2001, cor, 70min – suporte DVD)
direção: Flávio Frederico (Rio de Janeiro) – elenco: Turíbio Ruiz, Adriano Stuart, Wilson Hintze, Jorge Oliveira Santos
Ficção e documentário no mesmo filme. Durante 24h, dois outsiders redescobrem a cidade de São Paulo a bordo de um carro conversível. A megalópolis se revela a partir de encontros casuais com seus habitantes.
18h
Criaturas que nasciam em segredo
(1995, cor, 21min – suporte DVD)
direção: Chico Teixeira (Rio de Janeiro)
Partindo do universo dos bufões, pessoas marcadas desde a Antigüidade pelo estigma de garantir a diversão dos outros, o documentário retrata a vida de cinco anões que moram na cidade de São Paulo.
A casa de Alice
(2007, cor, 90min – suporte 35mm)
direção: Chico Teixeira (Rio de Janeiro) – elenco: Carla Ribas, Berta Zemel, Zécarlos Machado, Vinicius Zinn
Alice mora na periferia de São Paulo, trabalha como manicure e divide a casa com sua mãe, o marido e três filhos. Depois de vinte anos de casamento, ela reencontra um ex-namorado e isso mudará o rumo de sua vida.
20h
O homem que virou suco
(1979, cor, 97min – suporte DVD)
direção: João Batista de Andrade (Ituiutaba/MG) – elenco: José Dumont, Célia Maracajá, Ruth Escobar, Denoy de Oliveira
Um poeta popular paraibano recém-chegado a São Paulo, onde tenta sobreviver com a venda de suas poesias, é confundido com um operário que mata o patrão e acaba sendo perseguido pela polícia.

dia 21/1 – quarta


16h
Bodas de papel
(2006, cor, 102min – suporte 35mm)
direção: André Sturm (Porto Alegre/RS) – elenco: Helena Ranaldi, Darío Grandinetti, Walmor Chagas, Cleide Yaconis, Antonio Petrin
Uma história de amor entre um homem e uma mulher que se encontram numa cidade que escapou de ser transformada numa usina hidrelétrica e de desaparecer sob as águas.
18h
Jardim Ângela
(2007, cor, 71min – suporte 35mm)
direção: Evaldo Mocarzel (Niterói/RJ)
A visão de mundo de rapazes e moças da periferia de São Paulo. A estrutura do filme é construída a partir da oficina de vídeo que foi ministrada pela Associação Cultural Kinoforum no Jardim Ângela.
20h
Sargento Getúlio
(1983, cor, 85min – suporte DVD)
direção: Hermano Penna (Crato/CE) – elenco: Lima Duarte, Fernando Bezerra, Orlando Vieira, Flávio Porto
Sargento Getúlio é incumbido de transportar um prisioneiro político. No meio do caminho acontece uma reviravolta política e ele recebe ordens para libertar o preso, mas decide continuar até o fim. Baseado na obra de João Ubaldo Ribeiro

dia 22/1 – quinta


16h
33
(2003, cor, 74min – suporte 35mm)
direção: Kiko Goifman (Belo Horizonte/MG)
Kiko Goifman é filho adotivo e decidiu procurar sua mãe biológica. A partir de pistas dadas por detetives, ele parte nessa jornada, documentando o seu trajeto. O título surge a partir de três fatos: Kiko decidiu encontrar a mãe aos 33 anos de idade, sua mãe adotiva nasceu em 1933 e a busca durou 33 dias.

18h
Cronicamente inviável
(1999, cor, 101min – suporte DVD)
direção: Sérgio Bianchi (Ponta Grossa/PR) – elenco: Cecil Thiré, Betty Gofman, Daniel Dantas, Dan Stulbach
O filme narra trechos das histórias de vida de seis personagens e mostra a dificuldade de sobrevivência mental e física em meio ao caos da sociedade brasileira, que atinge todos.
20h
Abry
(2003, cor, 30min – suporte DVD)
direção: Joel Pizzini (Rio de Janeiro) e Paloma Rocha (Rio de Janeiro)
O documentário descreve a trajetória de Lúcia Rocha, mãe do cineasta Glauber Rocha. Aos 84 anos, ela se interna num hospital em São Paulo para fazer exames de coração. Ao receber a notícia sobre o risco que corria, ela diz ao médico: “Então abre!”
500 almas
(2004, cor, 105min – suporte 35mm)
direção: Joel Pizzini (Rio de Janeiro) – elenco: Paulo José, Matheus Nachtergaele, Adair Palácio
Um retrato do universo da tribo Guató, etnia dispersa na região pantaneira. Conhecidos como canoeiros, esses índios vivem em relação constante com a água e em contínuo deslocamento.

dia 23/1 – sexta


16h
A casa de Alice
(2007, cor, 90min – suporte 35mm)
direção: Chico Teixeira (Rio de Janeiro) – elenco: Carla Ribas, Berta Zemel, Zécarlos Machado, Vinicius Zinn
Alice mora na periferia de São Paulo, trabalha como manicure e divide a casa com sua mãe, o marido e três filhos. Depois de vinte anos de casamento, ela reencontra um ex-namorado e isso mudará o rumo de sua vida.
18h
33
(2003, cor, 74min – suporte 35mm)
direção: Kiko Goifman (Belo Horizonte/MG)
Kiko Goifman é filho adotivo e decidiu procurar sua mãe biológica. A partir de pistas dadas por detetives, ele parte nessa jornada, documentando o seu trajeto. O título surge a partir de três fatos: Kiko decidiu encontrar a mãe aos 33 anos de idade, sua mãe adotiva nasceu em 1933 e a busca durou 33 dias.
20h
Bens confiscados
(2005, cor, 109min – suporte 35mm)
direção: Carlos Reichenbach (Porto Alegre/RS) – elenco: Betty Faria, Werner Schünemann, Renan Augusto, Fernanda Carvalho Leite
Um poderoso senador da República, é denunciado publicamente por sua esposa por corrupção, tráfico de influências e bigamia. Quando sua amante suicida, ele manda seqüestrar seu secreto filho e o esconde da imprensa e dos inimigos políticos.

dia 24/1 – sábado


16h
O homem que virou suco
(1979, cor, 97min – suporte DVD)
direção: João Batista de Andrade (Ituiutaba/MG) – elenco: José Dumont, Célia Maracajá, Ruth Escobar, Denoy de Oliveira
Um poeta popular paraibano recém-chegado a São Paulo, onde tenta sobreviver com a venda de suas poesias, é confundido com um operário que mata o patrão e acaba sendo perseguido pela polícia.

18h
O pai
(Brasil, 2004, 10min – suporte 35mm)
direção: Manoel Rangel (Brasília/DF) – elenco: Cristina Cavalcanti, Lui Strassburguer, Isabela Guasco
Homem em crise encontra uma menina com quem estabelece uma relação que mistura realidade e imaginação.
Bodas de papel
(2006, cor, 102min – suporte 35mm)
direção: André Sturm (Porto Alegre/RS) – elenco: Helena Ranaldi, Darío Grandinetti, Walmor Chagas, Cleide Yaconis, Antonio Petrin
Uma história de amor entre um homem e uma mulher que se encontram numa cidade que escapou de ser transformada numa usina hidrelétrica e de desaparecer sob as águas

20h
Cronicamente inviável
(1999, cor, 101min – suporte DVD)
direção: Sérgio Bianchi (Ponta Grossa/PR) – elenco: Cecil Thiré, Betty Gofman, Daniel Dantas, Dan Stulbach
O filme narra trechos das histórias de vida de seis personagens e mostra a dificuldade de sobrevivência mental e física em meio ao caos da sociedade brasileira, que atinge todos.

dia 25/1 – domingo
16h
Jardim Ângela
(2007, cor, 71min – suporte 35mm)
direção: Evaldo Mocarzel (Niterói/RJ)
A visão de mundo de rapazes e moças da periferia de São Paulo. A estrutura do filme é construída a partir da oficina de vídeo que foi ministrada pela Associação Cultural Kinoforum no Jardim Ângela.
18h
Criaturas que nasciam em segredo
(1995, cor, 21min – suporte DVD)
direção: Chico Teixeira (Rio de Janeiro)
Partindo do universo dos bufões, pessoas marcadas desde a Antigüidade pelo estigma de garantir a diversão dos outros, o documentário retrata a vida de cinco anões que moram na cidade de São Paulo.
A casa de Alice
(2007, cor, 90min – suporte 35mm)
direção: Chico Teixeira (Rio de Janeiro) – elenco: Carla Ribas, Berta Zemel, Zécarlos Machado, Vinicius Zinn
Alice mora na periferia de São Paulo, trabalha como manicure e divide a casa com sua mãe, o marido e três filhos. Depois de vinte anos de casamento, ela reencontra um ex-namorado e isso mudará o rumo de sua vida.

20h
Urbânia
(2001, cor, 70min – suporte DVD)
direção: Flávio Frederico (Rio de Janeiro) – elenco: Turíbio Ruiz, Adriano Stuart, Wilson Hintze, Jorge Oliveira Santos
Ficção e documentário no mesmo filme. Durante 24h, dois outsiders redescobrem a cidade de São Paulo a bordo de um carro conversível. A megalópolis se revela a partir de encontros casuais com seus habitantes.
——————————————————————————–

Gibiteca Henfil

Coleção com mais de 10 mil títulos entre álbuns de quadrinhos, gibis, periódicos e livros sobre HQ. Sua programação diversificada, envolvendo oficinas, palestras, exposições, exibição de filmes e jogos, atrai fãs e profissionais da área.

dia 25/1 – domingo

das 11h às 15h
Ficção científica
(Star Trek, ficção científica, ufologia, arquivo X, etc.)
coordenação: Grupo Solar 7.
Exibição de filmes sobre ficção científica seguida de palestras. (14 anos)

 

Rua Vergueiro, nº 1000 – pertinho do metrô Vergueiro
Sala Lima Barreto (110 lugares)
(11)3383-3402/3397-4000
ENTRADA FRANCA – retirar ingresso com 1h de antecedência

Próxima Página »