Exposições


Todo tipo de arte, independentemente do estilo e da técnica que empregue, é parte de um único grande movimento: o criativo. Arte que é arte precisa sempre se renovar ou permitir que seu sentido renove-se com o passar do tempo – tarefa essa digna dos clássicos.

Obra de Henrique Oliveira

Apresentei tudo isso para falar da mostra Nova Arte Nova, em exibição até abril no Centro Cultural Banco do Brasil. Com curadoria de Paulo Venâncio Filho, A exposição apresenta um amplo panorama da arte contemporânea brasileira do século XXI. Reúne cerca de 80 obras, em sua maioria inéditas, de 63 jovens artistas, representando 15 estados brasileiros. Por meio de diversas expressões artísticas como pintura, vídeo, colagem, instalações, esculturas e desenhos, o visitante pode vislumbrar as associações, afinidades e oposições entre formas, técnicas e linguagens.

SERVIÇO:

Nova Arte Nova
Onde: R. Álvares Penteado, 112, tel: 3113-3651.
Quando De terça a domingo, das 10:00 às 20:00 horas. ATÉ 05/04.

Como alguns já devem ter reparado, o brasileiro às vezes tende a ver aquilo que é oriundo do seu país ou da região da América Latina como algo de menor valor em relação àquilo que vem dos chamados países do primeiro mundo (EUA, Japão ou os europeus, por exemplo).

Mujeres Com Guitarra, de Codelia Urueta Justamente por isso faço questão de divulgar a mostra Latitude: Mestres Latino-Americanos na Coleção FEMSA, exibida no Instituto Tomie Ohtake. Com curadoria de Rosa María Rodríguez Garza, o espaço reúne 41 obras de artistas latino-americanos que representam, por meio das diversas manifestações de artistas renomados, a pluralidade cultural da América Latina e Caribe. A Coleção FEMSA é composta por obras provenientes da Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, Chile, Equador, México, Nicarágua, Uruguai e Venezuela, de artistas vanguardistas do início do século XX, do pós-guerra e da década de oitenta do século passado.

A exposição revela a influência do cubismo nos pintores latino-americanos, o retrato
e a paisagem como testemunhos da identidade, o aporte estético da América como arte universal e a incorporação do surrealismo na plástica latino-americana.

SERVIÇO:

Latitude: Mestres Latino-Americanos na Coleção Femsa
Onde: Av. Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros, tel: 2245-1900.
Quando: De terça a domingo, das 11:00 às 20:00 horas. ATÉ 05/04.

Imagine-se na seguinte cena: uma noite calma, serena, aconchegante e muita boemia. Aposto que você deve estar pensando “qual será o bar recém-inagurado?” Mas, definitivamente,  isso não é um convite para algum barzinho ou botequim de esquina.

carros1

Pelo contrário. É um convite para vislumbrar ilustrações como de cantores de jazz e blues obscuros, mulheres bonitas, carros antigos em estradas desertas, cantos e esquinas  de São Paulo  com um toque de melancolia em seues traços de  caneta esferográfica, naquim, ecoline e materias que fogem do padrão, como água sanitária e vinho.

A idéia da exposição, como seu título mesmo já diz “Noturno” é fazer referência ao clima noir que o artista tenta transmitir em suas obras, além claro de serem desenhados sempre durante a madrugada.

A exposição contou com a banda Fábrica de Animais, da atriz e diretora Fernanda D’Umbra (do seriado “Mothern”, da GNT),  que fez  um pocket show durante a reabertura

Carlos Carah, o autor das obras e responsável pela exposiçao já fez capas de trabalhos do dramaturgo Mário Bortolotto, como “Atire no Dramaturgo”, e da revista “Coyote”. O evento abrange  um retrato do ator cult Paulo César Pereio.

Serviço:

Coletivo Galeria – Rua dos Pinheiros, 493, Pinheiros, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3596-3247. Até 20/2. Ter. a sex.: 15h às 20h. Sáb.: 12h às 19h.Livre.

 

Para quem nunca ouviu falar, "Repeat All" é uma mostra itinerante de videoarte, inaugurada em 2006, que finalmente chega ao Brasil, mais precisamente no Museu da Imagem e do Som do Estado de São Paulo. O título, que em português significa "Repetir Tudo"  (numa tradução livre), questiona a repetição na produção artística dos dias de hoje.

Imagens de satélite da Nasa que mudam de cor acompanhadas por música eletrônica

Nela, 14 artistas e coletivos tentam reinventar cenas típicas da pintura a óleo, porém sobre uma nova plataforma: o audiovisual. Entre documentários, animações, clipes, performances e obras de ficção pode-se notar a infinita criatividade que atinge em cheio esse gênero artístico.

SERVIÇO:

Repeat All
Onde: Av. Europa, 158, Jd. Europa, tel: 2117-4777.
Quando: Todos os domingos, das 11:00 às 18:00 horas. Até 29/03.

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) abre seu calendário de exposições de 2009 com a mostra Atenção: Estratégias Para Perceber a Arte, sob curadoria de Cauê Alves. A mostra estabelece uma imersão poética nas implicações da arte como forma de mediação entre o homem e o mundo, em contraponto a uma visão cientificista, por meio de 52 obras de vários artistas e diversos suportes selecionadas no acervo do MAM.

Segundo o curador, a arte se contrapõe à ciência como forma de compreensão e captação do mundo por um viés subjetivo, sem a preocupação de se concentrar em dogmas ou verdades absolutas e, dessa forma, livre e inesgotável. Para traduzir essa idéia poeticamente, três núcleos temáticos abordam diferentes aspectos da questão.

MAM 

Em Origens, o que se investiga é a pluralidade da percepção com relação ao fazer artístico e o constante embate entre o cientificismo e a liberdade na arte. Já em Desdobramentos, artistas das vanguardas dos anos 60 em diante usam o gesto como
forma de atingir os sentidos. Principal ferramenta de percepção do homem, o Corpo é outra vertente da mostra, em seu papel de receptor dos estímulos propostos pela arte e de acesso à alma.

SERVIÇO:

Atenção: Estratégias Para Perceber a Arte
Onde: Parque do Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Portão 3, tel: 5085-1300.
Quando: Todos os domingos. Das 10:00 às 18:00 horas. Até 23/03.

a rainha Elizabeth II. Desde o dia 22 de janeiro é possível conferir no Museu Brasileiro da Escultura a exposição fotográfica “Chop Off Their Heads“, que traz 50 imagens do fotógrafo britânico Rankin. Com talento para persuasão, o fotógrafo construiu uma galeria de registros surpreendentes por apresentarem as celebridades muito além da tradicional imagem que se tem delas. Pense no nome de qualquer pessoa que esteja numa improvável lista de centenas de famosos – ela certamente já posou para as lentes de Rankin. De Elizabeth II (ao lado), rainha da Inglaterra, ao rei do pop Michael Jackson, passando por Tony Blair, Bjork, as irmãs Olsen e Kate  Moss.

A mostra representa um olhar contraditório sobre a nova sociedade midiática na qual a qualidade mais importante a ser ostentada é a visibilidade. Afinal, para os “bonitos e famosos”, ter talento, poder e riqueza não é o bastante; eles precisam ser revelados a fim de garantir para si um espaço de consagração. E Rankin os revela, mas “cortando suas cabeças”. 

SERVIÇO:

Chopp Off Their Heads
Onde: Av. Europa, 218, Jardim Europa, tel: 3081-8611.
Quando: De terça a domingo, das às 19:00 às 19:00 horas.

205 hospitais, 120 teatros e casas de shows, 80 museus, 39 centros culturais, 12.500 restaurantes, 5 mil pizzarias, 72 shopping centers, 15 mil bares e 410 hotéis. Assim é São Paulo: tudo isso.

A Avenida Paulista nos traços de Marcelo Senna

A maior cidade da América Latina está prestes a completar 455 anos de vida. Sua história se confunde com a do próprio país. A “locomotiva do Brasil” continua seguindo nos trilhos certos, apontando para um futuro de prosperidades.

Em homenagem a esse tão belo território (que também tem lá suas “feiúras”, é bom dizer ), a Caixa Cultural abri no dia 24, véspera do aniversário, a exposição “”São Paulo A Lápis“, que traz ao público 15 desenhos do artista plástico Marcelo Senna.

Sobre o branco do papel, Senna aplica da maneira mais detalhada e fiel possível o cinza do grafite; o cinza de São Paulo. Meticuloso, o artista faz questão de ressaltar em sua obra a riqueza de detalhes, fruto de incansáveis andanças pela cidade, nas quais exercita a observação a partir da busca do melhor ângulo para traduzir a cena em seus traços.

SERVIÇO:

São Paulo A Lápis
Onde: Praça da Sé, 11, tel: 3321-4000.
Quando: de terça a domingo, das 9:00 às 21:00 horas. Até 08/03.

Próxima Página »