Teatro


Depois de curtir o carnaval, com muito sol, sombra e água fresca; que tal colocar em dia sua saúde intelecutual? Para você leitor fiel do Tudo Por Nada , que adora ir ao teatro e apreciar a dramaturgifrente a seus olhos, a dica é O II Festival Ibero-Americano de Teatro. O evento que acontecerá no Memorial da América Latina  nos dias 02  a 08 de março. É a segunda vez que ocorre o evento que  reunirá 13 companhias teatrais da América Latina, Portugal e Espanha.

Festival Ibero-Americano de 2008

Festival Ibero-Americano de 2008

O objetivo é promover um diálogo entre as diferenças e semelhanças dentro do contexto social e da cultura de cada país; entender sua história, sua língua; e proporcionar a troca de experiências com os grupos estrangeiros. A idéia é de mostrar que apesar de se encontrarem geograficamente distantes; a arte teatral aproxima pessoas de todas as idades; mais do que se posssa imaginar.

Além disso, serão exibidas peças nao convencionais,  na Praça Cívica ou o Anexo dos Congressistas. Será  uma grande maratona cênica nos espaços do complexo arquitetônico criado por Oscar Niemeyer.

O evento ainda contará com um teatro de “Cenas Curtas”, no foyer do Auditório.  Serão pequenas leituras cênicas, dramatização de segmentos de textos entre outros.

O espectador que tiver interesse em se aprofundar ainda mais nas artes cênicas e no mundo da dramaturgia, pode se inscrever gratuitamente na oficina teatral do dramaturgo Chico de Assis, que será realizada no sábado dia 07/03.

É importante ficar atento, pois são apenas 80 vagas disponíveis.

Obter mais informações e efetuar sua  inscrição.

Serviço:

II Festival Ibero-americano de Teatro
De 2 a 8 de março de 2009
Memorial da América Latina
Auditório Simon Bolívar e outros espaços
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda
Tel. (11) 3823-4600
Entrada franca

Na próxima quarta-feira, 4 de fevereiro, o Itaú Cultural inicia suas atividades em 2009 com a ampliação da Enciclopédia Itaú Cultural de Teatro. Lançada em 2004, a obra de referência virtual já apresenta dados sobre a produção teatral de São Paulo e do Rio de Janeiro; agora, entram no ar verbetes sobre artistas, companhias, movimentos e espetáculos de Belo Horizonte, de Porto Alegre e do Recife.

Cena da peça As Relações Naturais

Cena da peça As Relações Naturais

E, para celebrar a ocasião, os grupos Os Fofos Encenam e Giramundo apresentam, respectivamente, o processo de criação da peça Memória da Cana (inspirada na leitura de obras de Nelson Rodrigues e Gilberto Freyre) e o espetáculo de bonecos As Relações Naturais (montado com base em texto do dramaturgo gaúcho Qorpo Santo). A programação traz, ainda, debate com parte da equipe responsável pela enciclopédia, no qual será abordada a história do teatro mineiro, gaúcho e pernambucano.

Os ingressos serão distribuídos com meia hora de antecedência.

SERVIÇO:

Comemoração À Expansão da Enciclopédia Itaú Cultural
Onde: Av. Paulista, 149, tel: 2168-1777, próximo ao metrô Brigadeiro.
Quando: Dia 04/02, às 19:00 horas: apresentação da enciclopédia e debate
com Antonio Cadengue, Clóvis Massa, Fátima Saadi, Fernando Mencarelli e Johana Albuquerque (Sala Vermelha, 90 lugares)
Dia 04/02, às 20:00 horas: espetáculo As Relações Naturais com Giramundo (Não recomendado para menores de 18 anos – Sala Itaú Cultural, 200 lugares)

De 05 a 15/02*: processo de criação do espetáculo Memória da Cana com Os Fofos Encenam (Não recomendado para menores de 16 anos – Primeiro Mezanino, 100 lugares)
* quintas e sextas 20h e sábados e domingos em dois horários 17h e 20h

Nosso Futuro?

Todo mundo já percebeu que, hoje em dia, somos facilmente domados por qualquer manifestação tecnológica que apareça. Wi-fi, megabytes e desfragmentação são apenas algumas das palavras que começaram a frequentar nosso vocabulário. Daqui a algumas décadas, teremos um estilo de vida igual ao da família Jetson. Talvez seja um exagero, mas é certo que a tecnologia já fincou seu pé USB no nosso cotidiano e vai, aos poucos, moldando nossa cultura.

Um bom exemplo disso é Júlia, protagonista do espetáculo Um Dia (Quase) Igual Aos Outros, cujos ensaios públicos o Centro Cultural Banco do Brasil abre no próximo dia 5. O espetáculo se passa numa casa-estúdio com sistema multimídia controlado por computadores “quase humanos”. É onde vive Júlia (Débora Duboc). Júlia é uma bem sucedida produtora de vídeos decidida a se suicidar, mas ao invés de deixar uma carta inicia a produção de uma “vídeo-carta”, com o intuito de culpar o ex-marido pelo seu triste desfecho. A comédia, que apresenta situações hilárias enquanto Júlia “conversa” com personagens que ligam para ela por engano ou com vídeos em sua sala, é ao mesmo tempo sensível e reflexiva ao tratar de temas latentes na sociedade contemporânea como as relações, a solidão, o emagrecimento obsessivo, o amor, etc.

SERVIÇO:

Um Dia (Quase) Igual Aos Outros
Onde: R. Álvares Penteado, 112, tel: 3113-3651.
Quando: Dias 5, 6 e  7/02, às 19:30. Dia 8/02, 18:30.
(recomenda-se chegar uma hroa antes para retirar o ingresso)

Pois é, amigos leitores, o fim do ano vai chegando e nós, do Tudo Por Nada, ficamos cada vez mais sem opções de entretenimento para indicar para vocês. Fazer o quê? Afinal, os artistas também merecem suas férias. Ainda mais depois de nos agradarem o ano todo com obras fantásticas e sem cobrar um centavo sequer.

filipetasapatosujoNo entanto, embora em menor quantidade, o fato é que ainda existem dicas culturais que merecem ser divulgadas. Duas delas eu indico agora.

A primeira trata-se da peça Sapato Sujo na Soleira da Porta. Se você tem a língua presa, nem tente pronunciá-la em voz alta. Inspirado em contos do moçambicano Mia Couto, o espetáculo discute o universo dos albergues públicos. O cenário é um deles, ao qual os espectadores são levados após se encontrarem em uma praça. O espetáculo, que acontece no coreto da praça Floriano Peixoto, é montado pelo Grupo do Trecho.

Onde: Largo 13, s/nº, Santo Amaro, tel: 9537-3611.
Quando: Sábado, dia 20, e domingo, dia 21, às 19:30.

Minha segunda dica é o espetáculo de dança Jogos Casuais – muito mais fácil de se pronunciar, por sinal. A proposta do diretor Marcos Moraes (que também atua na peça) é estabelecer um “jogo cênico” que possibilite o espectador refletir sobre as relações reais e virtuais. Temas como solidão, saturação de informações, relacionamentos familiares e dificuldades de encontrar o “centro” do universo regido pela tecnologia compõem a coreografia.

Onde: Galeria Olido, Sala Paissandu, Av. São João, 473, tel: 3397-0171 (60 lugares).
Quando: Sábado, dia 20, às 20:00. Domingo, dia 21, às 19:00.

Um bom lugar para se ver uma peça!
Um bom lugar para se ver uma peça!

Saber conviver em sociedade é para poucos. Quem nunca foi assistir àquele filme no cinema em que havia um cara (super) chato chutando a sua poltrona, ou conversando com o amigo do lado, ou conversando com você!, ou fazendo aquele maldito barulho ao abrir a embalagem do chocolate?

Bons espetáculos requerem um bom ambiente – silencioso de preferência. Pois é justamente essa rara situação de tranqüilidade que você poderá conferir na próxima terça-feira, no Mosteiro de São Bento. Nele, ocorrerá a peça Noite de Reis, leitura da dramática da comédia de William Shakespeare sobre uma náufraga que se finge de homem ao se ver numa terra desconhecia. O problema é que ela acaba se apaixonando pelo governante local e aí surgem várias confusões.

Ou seja, de uma vez só, você terá a oportunidade de conhecer o belo salão do mosteiro e de assistir a uma peça de um dos grandes gênios da dramaturgia mundial.

SERVIÇO:

Noite de Reis
Onde: Largo do São bento, s/n, Centro, em frente à estação São Bento do Metrô (100 lugares), tel: 3833-0110.
Quando: Terça-feira, dia 09/12, às 19:00.

Deus criou o mundo em sete dias. No último, ele descansou. Mas com certeza isso não seria possível se ele de fato conhecesse os personagens da peça “A Fábula da Criação“, montada pela Cia. Bonecos Urbanos e que será exibida no próximo domingo, dia 19 de outubro, na Biblioteca Infanto-Juvenil Monteiro Lobato.

No espetáculo, atores, músicos e bonecos mostram a saga de Deus desde a criação dos animais até a dos seres vivos. Além de explorar aspectos circenses, como o malabarismo, a montagem faz uso de toda uma trilha sonora especial para reforçar o tom cômico da história. Dois palhaços tentam ajudar Deus a criar animais para o Mundo, porém suas idéias sempre acabam resultando em bichos já existentes.

SERVIÇO:

A Fabula da Criação
Onde: R. General Jardim, 485, Vila Buarque, tel: 3256-4122.
Quando: Domingo, dia 19, às 11:00.

Mas que santo

Embate político-religioso dá o tom da peça

Como eu já disse em mais de uma oportunidade aqui no blog, o que faz de William Shakespeare ser tido como gênio é o fato de que várias de suas obras são clássicos da dramaturgia e da literatura mundial. Justamente por isso são atemporais e podem ser reproduzidas continuamente ao longo do tempo, sob os mais diferentes enredos.

A peça de hoje, O Santo Milagroso, é, de certa forma, uma versão interiorana do clássico Romeu e Julieta. Além disso, carrega uma boa história de moral, que ensina a respeitar as diferenças. Em uma cidade do interior, acontece um conflito entre religiões, exploração da fé e manobra política. O afilhado de um padre católico e a filha de um pastor evangélico, apaixonados entre si, vêem a trajetória de confusões causada pela divisão das duas família, numa época em que era forte a intolerância religiosa.

O espetáculo será apresentado na próxima terça-feira, dia 14, às 20:00, no Teatro Arthur Azevedo.

SERVIÇO:

O Santo Milagroso
Onde: Av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel: 2605-8007.
Quando: Dia 14/10, às 20:00. Duração de 90 minutos. 10 anos.

Próxima Página »