cena do filme
cena do filme

Essa tosca brincadeirinha que fiz é pra falar sobre um filme que é impossível ser indiferente, pois mostra um lado incomum dos índios, ou seja, cheios de humor, desejos e paixões, diferentes daqueles que tínhamos em mente, com seus traços tristes e selvagens.

“Terra Vermelha” abriu a 32º Mostra Internacional de Cinema, foi muito elogiado pela crítica e será exibido gratuitamente em duas ocasiões.

Nesta terça-feira, dia 25 de novembro às 20hs no Centro Cultural São Paulo.

E na quarta-feira, dia 26 de novembro às 19h30 no Cine Bombril.

Centro Cultural São Paulo:

Rua Vergueiro, nº 1000 – pertinho do metrô Vergueiro
Sala Lima Barreto (110 lugares)
(11)3383-3402
ENTRADA FRANCA – retirar ingresso com 1h de antecedência

 

Cine Bombril:

Conjunto Nacional
Rua Padre João Manoel, 100
Cerqueira César
Sala 1( 300 lugares)

(11)3285-3696
ENTRADA FRANCA – retirar ingresso com 1h de antecedência

 

.

Quem freqüenta o blog há algum tempo, já deve ter reparado que o Tudo Por Nada já falou de eventos relacionados a culturas de todo o mundo. Já comentamos de exposição indígena, de mostra de cinema árabe, italiana, peça sobre o judaísmo, enfim.

Só que até agora a gente não tinha falado nada sobre a cultura africana, que, aliás, é a raiz de vários de nossos aspectos culturais (seja na dança, na língua, na culinária, na música, no jeito de ser). Mas agora os seus problemas acabaram. Não perca a exposição Bijagós – A Arte dos Povos da Guiné Bissau, aberta ao público até o dia 19 de novembro no Museu Afro Brasil, localizado no Parque do Ibirapuera. Com curadoria de Emanoel Araújo, a mostra traz 78 peças produzidas pelos Bijagós, habitantes das ilhas da costa de Guiné Bissau, na África, e usadas e rituais e festas.

As obras produzidas pelos Bijagós têm o reconhecimento crítico internacional pelas qualidades e particularidades em suas obras de escultura. Os povos bijagós foram descobertos pelos portugueses entre os séculos 15 e 16. Independente de Portugal desde 1973, após violentos conflitos, a República de Guiné-Bissau é hoje um país pobre, que depende da ajuda internacional.

Foto do usuário do Flickr "ARTExplorer"

Há estudiosos que se referem aos bijagós como “escultores do espírito” pelo grande domínio técnico, artístico e religioso demonstrado em objetos sagrados ou receptáculos conhecidos como “irãs”. Eles acreditam que, depois da morte, a alma vagueia na selva até assentar-se em uma escultura, também chamada de “espaço estável”.

SERVIÇO:

Bijagós – A Arte dos Povos da Guiné Bissau
Onde: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, tel: 5579-0593.
Quando: De terça a domingo, das 10:00 às 17:00 (permanência até as 18:00).

Quando falamos de literatura infantil, é impossível não pensar em Monteiro Lobato. Até hoje, o autor continua influenciando crianças em todo o país com sua narrativa fantástica e lúdica. Que atire a primeira pedra quem, em sua infância, nunca desejou ter um pouco do pó de pirlim-pim-pim.

Um ótimo programa para incentivar seu filho a ler

Um ótimo programa para incentivar seu filho a ler

Mas, claro, a literatura infantil nacional não é só feita de Monteiro Lobato. E é justamente para explorar esse assunto, que acontece no próximo dia 18 de outubro, na Biblioteca Temática Belmonte a palestra Cultura Popular e Literatura Infantil. A conversa será com o professor da USP e doutor em lingüística pela UNESP José Nicolau. No encontro, o professor versará sobre as conhecidas narrativas infantis de nossa cultura popular, com seus mitos e personagens marcantes.

E já que você vai até a biblioteca para assistir à palestra, eu recomendo consultar o rico acervo bibliográfico que ela possui sobre cultura popular brasileira. Aproveitando o clima de nostalgia, nada melhor do que reavivar o velho hábito de procurar livros em estantes reais.

SERVIÇO:

Cultura Popular e Literatura Infantil
Onde: R. Paulo Eiró, 525, Santo Amaro, tel:5687-0408.
Quando: Sábado, dia 18, às 09:00.

Você deve se lembrar que eu já falei da FESPSP aqui no blog, não? Como a programação das oficinas está sempre mudando, achei de bom grado comentar sobre elas de novo. Não que eu esteja sem assunto para postar aqui no blog, muito pelo contrário, mas para aqueles que têm preguiça de investigar o arquivo de entradas do Tudo Por Nada, aí vão algumas belas sugestões.

Carreira Acadêmica: Como se desenvolve uma carreira acadêmica e o que se pode pretender por meio dela? Nesta oficina o participante poderá entender melhor como uma carreira acadêmica transcorre nos mais diversos ramos de atuação, como docência, pesquisa e diversos níveis de titulação e atuação profissional. Com o mercado de trabalho, em algumas áreas, cada vez mais saturado, a Academia pode ser uma excelente alternativa para os recém-graduados.

  • Dia 16/10, das 14:00 às 17:00.

Argumentação – Organizando Idéias: Quantas vezes você já disse ou ouviu dizer: “Eu tenho idéias, mas não consigo colocá-las no papel”? Nesta oficina, os participantes entenderão os motivos dessa dificuldade tão corriqueira e terão possibilidade de resolvê-las sem muito esforço. Oficina ministrada por Márcia Arouca. doutora em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem e integrante do Grupo Acadêmico Pedagógico da FESPSP.

  • Dia 18/10, das 14:00 às 17:00.

Brasil, Rússia, China e Índia: O BRIC (Brasil, Rússia, China e Índia) é formado por nações apontadas por diversas instituições financeiras como países emergentes que poderão, em um futuro próximo, alterar os rumos da economia global. Entretanto, o grande crescimento é acompanhado por contradições profundas. Na oficina, a docente procurará discutir os desafios enfrentados por esses países no caminho para o desenvolvimento.

  • Dia 25/10, das 14:00 às 17:00.
Até 2040, cerca de 50% do PIB mundial estará nas mãos desses paises

Em 40 anos, países do BRIC podem deter mais de 50% do PIB mundial

Interpretando o Brasil: A partir de uma análise ampla da sociedade brasileira podemos conhecer um pouco mais sobre a formação e desenvolvimento de nossa história. Com uma abordagem interdisciplinar a oficina proporcionará aos participantes a oportunidade de refletir e conhecer um pouco mais sobre os problemas que marcam a história brasileira.

  • Dia 30/10, das 14:00 às 17:00.

Para se inscrever, clique aqui.
Para ver a programação completa, clique aqui.

SERVIÇO:

Oficinas FESPSP
Onde: R. General Jardim, 522, Vl. Buarque (próximo ao metrô República), tel: 3123-7800.
Quando: Ao longo do mês de outubro. Em diversos horários.

Clique na imagem para ampliar

Desde o ano passado, tem se falado muito do aumento das reservas nacionais de petróleo, em especial, as localizadas no pré-sal do litoral brasileiro. Mas afinal, o que é pré-sal? Com o perdão da rima, é uma camada profunda do oceano, constituída de rochas de sal impermeáveis. Em média, situa-se a partir dos 5.000 metros do profundidade, podendo atingir 800 quilômetros de extensão a partir da costa marítima e se estender por até 200 quilômetros de largura.

No ano passado, o presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, comunicou que, caso as estimativas sobre todos os campos de petróleo e gás natural se confirmem, o Brasil pode figurar entre os dez países do mundo com a maior reserva de petróleo. Isso, com certeza, mudaria o papel do país na cenário geo-político mundial.

Mas até que se chegue a esse ponto, muita coisa precisa virar realidade. Antes de tudo é preciso saber se é viável explorar esses recursos, como o país deve usá-los e como a população brasileira pode se beneficiar com as novas descobertas. Essas e outras questões serão debatidas no colóquio O Futuro do Pré-Sal, que o Grupo Estado promove em seu auditório na próxima quinta-feira, dia 25. As inscrições devem ser feitas pelo site (clique aqui) ou pelo seguinte telefone: 2972-1390. As vagas são limitadas.

Programação:

COMO EXPLORAR AS NOVAS RESERVAS
Francisco Gros – Ex-presidente da Petrobrás.
Márcio Mello – Presidente da Associação Brasileira dos Geólogos de Petróleo.
Gustavo Gattas – Analista do Banco UBS.

COMO DISTRIBUIR ESSA RIQUEZA
Fernando Henrique Cardoso – Ex-presidente da república.
Aloízio Mercadante – Senador.
Paulo Hartung – Governador do Espírito Santo.

SERVIÇO:

Debate Estado: O Futuro do Pré-Sal
Onde: Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, Limão, tel: 2972-1390.
Quando: Dia 25/09 das 10:00 às 13:30.