Como alguns já devem ter reparado, o brasileiro às vezes tende a ver aquilo que é oriundo do seu país ou da região da América Latina como algo de menor valor em relação àquilo que vem dos chamados países do primeiro mundo (EUA, Japão ou os europeus, por exemplo).

Mujeres Com Guitarra, de Codelia Urueta Justamente por isso faço questão de divulgar a mostra Latitude: Mestres Latino-Americanos na Coleção FEMSA, exibida no Instituto Tomie Ohtake. Com curadoria de Rosa María Rodríguez Garza, o espaço reúne 41 obras de artistas latino-americanos que representam, por meio das diversas manifestações de artistas renomados, a pluralidade cultural da América Latina e Caribe. A Coleção FEMSA é composta por obras provenientes da Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, Chile, Equador, México, Nicarágua, Uruguai e Venezuela, de artistas vanguardistas do início do século XX, do pós-guerra e da década de oitenta do século passado.

A exposição revela a influência do cubismo nos pintores latino-americanos, o retrato
e a paisagem como testemunhos da identidade, o aporte estético da América como arte universal e a incorporação do surrealismo na plástica latino-americana.

SERVIÇO:

Latitude: Mestres Latino-Americanos na Coleção Femsa
Onde: Av. Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros, tel: 2245-1900.
Quando: De terça a domingo, das 11:00 às 20:00 horas. ATÉ 05/04.