O grande ditador da paz

O grande ditador da paz

Sem conflitos no Oriente Médio, árabes e palestinos juntos! Todos respeitando suas diferenças e convivendo harmoniosamente. Se na realidade, infelizmente é difícil, no cinema é bem possível.

De 13 a 20 de outubro, o Centro da Cultura Judaica exibirá filmes que trazem até soluções para esse entrave e outros que de várias maneiras mostram a união de povos de diferentes culturas.

Destaque para “O Sabor da Magia“, que será exibido nessa segunda, dia 13 às 19hs e mostra uma bela indiana que sugere especiarias a seus clientes para melhorar suas vidas e resolver seus problemas.

O sabor da beleza

O sabor da beleza

Após o filme, serão preparadas irresistíveis receitas de peixe com crosta de canela, chutney de papaia, risoto com curry, cardamomo e frutas e, para fechar o “banquete” com chave de ouro, um bolo de especiarias. Para participar das duas atividades, é necessária a retirada de DOIS INGRESSOS (um para o filme e outro para o workshop de culinária).

O Grande Ditador“, terça, dia 14 às 18hs com o magnífico Charles Chaplin interpretando Adolf Hitler de forma totalmente irônica, numa das maiores mensagens anti-guerras já transmitidas.

E quarta, dia 15 às 15hsUma Lição de Paz“, no qual crianças judias e árabes de Israel estudam e crescem juntas.

O Centro da Cultura Judaica convida a todos a colaborar com 1 livro em bom estado a ser doado ao Programa São Paulo: Um Estado de Leitores.

Endereço: Rua Oscar Freire, 2.500 – Sumaré
(11)3065-4333
retirada dos ingressos é feita com 1h de antecedência. Todos os eventos são sujeitos à lotação do espaço.

Todos nós sabemos que o Brasil tem um sério problema quando o assunto é reciclagem de lixo. De todo o tipo de detrito produzido pela população, nem 5% chega a ser reciclado. Um verdadeiro desperdício de energia e de dinheiro. A maioria das cidades limitam-se a um sistema precário de coleta seletiva, em que o lixo é separado de acordo com o material do qual é feito.

Um desses materiais que pode ser facilmente reciclado é o vidro. Facilmente, digo, quando se tem uma estrutura suficientemente adequada para pôr em prática tal processo. Não é preciso que você monte uma pequena fornalha ou compre um triturador e comece a reciclar suas garrafas usadas e copos quebrados. Mas se você se interessou pelo tema, não pode perder a Oficina de Vidro, que a artista plástica Debora Muszkat promove no Centro da Cultura Judaica, dia 06 de outubro às 15:00.

Por meio de diversas técnicas de arte vidreira, o participante aprende um pouco do processo artístico a qual o vidro pode ser submetido. Além disso, a oficina pretende abrir os olhos das pessoas para o conceito do útil: às vezes, o que vemos de valioso em algo, não passa de mero desejo de consumo.

SERVIÇO:

Oficina do Vidro
Onde: R. Oscar Freire, 2500, Pinheiros,tel: 3065-4333.
Quando: dia 06/10 às 15:00. Vagas limitadas.

O CCJ incentiva seus frequentadores a doar um quilo de alimento não perecível ou um livro em bom estado.

Você papai, você mamãe, que às vezes se pergunta em que tipo de mundo seu filhinho vai crescer, não pode deixar de ir à Oficina de Arte-Terapia para Pais e Filhos que o Centro da Cultura Judaica promove no próximo domingo às 15:00. Através da música e das artes, o evento estimula a interação de pais e filhos em prol de um mundo mais justo, igual e com mais amor.

De acordo com a organização, nessa oficina, o “personagem principal é o mundo. Mas ele perdeu seu coração e nosso desafio será encontrar e salvá-lo através de três palavras mágicas: tolerância, amor e diálogo. E para isso seremos guiados por quatro grandes parceiros: a música, as imagens, a palavra e nosso corpo”.

Uma ótima atividade para a família! 🙂

SERVIÇO:

Onde: R. Oscar Freire, 2500, Pinheiros, tel: 3065-4333.
Quando: Domingo, dia 28, às 15:00. Duração de uma hora e meia.
Os ingressos devem ser retirados a partir das 14:00. O CCJ estimula que o visitante doe 1 kg de alimento não perecível ou um livro em bom estado.

Poesia de alto nivel

Poesia de alto nível em "Vovô"

Nesse fim de semana, duas peças de teatro infantis encerram suas exibições. Uma delas é Vovô, produzida pela Cia. Trusks, que há 18 anos diverte os baixinhos com suas marionetes. Em cartaz no Centro da Cultura Judaica, o espetáculo conta a vida dos imigrantes russos desde a infância até a morte. Apesar deste último ser um tema delicado, o diretor Henrique Sitchin conduz a história de uma maneira tão poética e carinhosa, que sem dúvida alguma as crianças sairão do teatro pedindo mais. É sempre bom lembrar que o CCJ sugere a doação de um quilo de alimento não perecível ou de um livro em bom estado

A segunda peça, Nariz, terá sua última exibição no próximo dia sete. Parte do projeto Histórias do Jardim, a atração é originalmente contada ao ar livre, mas durante a estação do inverno foi deslocada para o auditório do Museu Lasar Segall. A história é contada pela narradora Elaine Carvalho, que estimulará a participação do público. Ao longo do enredo, fatos-surpresas prometem estimular a platéia.

SERVIÇO:

Vovô
Onde: R. Oscar Freire, 2500, Sumaré, tel: 3065-4333. (200 lugares).
Quando: Sábado, dia 06/09, ás 18:30.

Nariz
Onde: R. Berta, 111, Vila Mariana, tel: 5574-7322. (70 lugares).
Quando: Domingo, dia 07/09, às 11:00.

Quantas vezes você já viu alguma cena de novela ou filme em que os atores estão comendo algo que te dá água na boca e o teu maior desejo era ser transportado para lá?

Como isso não é possível, seria muito bom pelo menos saber a receita para você não comer apenas com os olhos, né?

O Centro da Cultura Judaica proporciona nessa terça-feira, dia 02/09/2008 o CINE-GASTRONOMIA, apresentando às 19hs, o filme italiano “O Jantar” (1998) de Ettore Scola, que relata de forma comovente e ao mesmo tempo engraçada, a dificuldade que as pessoas têm de lidar com suas emoções e depois da sessão, às 21hs começa um workshop, onde serão elaboradas deliciosas receitas mostradas no filme, de alcachofra, canela de vitela, risoto e de sobremesa, torta de amêndoas.

Aproveito também esse espaço para incentivá-los a conhecer mais a cultura judia e o CCJ é um lugar ideal para isso, com diversas programações, como teatro, palestras, cursos, concertos de música clássica, exposições e muito mais, que mostrarão um lado pouco abordado, principalmente em um país predominantemente católico.

Local: Centro da Cultura Judaica
Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré (pertinho do metrô Sumaré)
(11)3065-4333
Entrada gratuita | Retirada dos ingressos a partir das 14h00 do dia do evento, exceto para a programação anterior a este horário, quando a retirada dos ingressos é feita com 1h de antecedência. Todos os eventos estão sujeitos à lotação do espaço. O Centro da Cultura Judaica convida a todos a colaborar com 1 kg de alimento não perecível, a ser doado ao programa Ajuda Alimentando, ou um livro em bom estado destinado a parceiros

Ontem, indicamos a Festa Árabe para os interessados em entrar em contato com um pouco da cultural oriental e conhecer mais profundamente a religião islâmica. Hoje, a dica cultural fica por conta da peça São Paulo de Piratininsky, que acontece no Centro da Cultura Judaica.

Baseado no livro “Aconteceu, aconteceu”, de Jacó Guinsburg, o espetáculo trata da identidade judaica e fala também sobre o processo de adaptação dos primeiros imigrantes judeus que chegaram ao Brasil, mais precisamente em São Paulo, no começo do século passado. Toda a temática é abordada com humor e, ainda por cima, com trilha sonora ao vivo. Imperdível.

O Centro convida a todos que participarem de suas atividades, que levem um quilo de alimento não perecível ou um livro em bom estado.

SERVIÇO:

“São Paulo de Piratininsky”
Onde: R. Oscar Freire, 2.500, Pinheiros, tel: 3065-4333. Metrô Sumaré. (200 lugares).
Quando: 01/09 e 10/09 às 20:30.