Pois é isso que podemos falar da internet. Com raízes nos anos 60, mas popularizada apenas na última década do século passado, a internet simplesmente revolucionou (e talvez seja um eufemismo) o modo como nos comportamos. Graças a ela nunca consumismo tanta notícia, conhecemos tantas pessoas de tantos lugares, tivemos tanto acesso á informações e produzimos tanto conteúdo.

Nunca antes nesse mundo, tivemos tantas opções

Nunca antes nesse mundo tivemos tantas opções

Mas essa liberdade que a internet nos dá, quando em exagero, torna-se incômodo. Democratização da informação ou anarquia? Para debater essa nova dinâmica social acontece no próximo dia 18, no Centro Cultural da Juventude, o debate Internet: Mídia Alternativa ou Mecanismo de Controle? Debaterão os aspectos dessa nova mídia os palestrantes Nildo Avelino (membro do Centro de Cultural Social), Aristeu Frost (membro do movimento anarcopunk de São Paulo) e Diego Duenhas (ativista anarcopunk e membro da editora independente Imprensa Marginal). As inscrições devem ser feitas na recepção do CCJ (50 vagas).

SERVIÇO:

Internet: Mídia Alternativa ou Mecanismo de Controle?
Onde: R. Vergueiro, 1000, Paraíso, tel: 3383-3402.
Quando: Sábado, dia 18/10, às 14:30.

+ de CCJ INDEPENDENTE

O que é, o que é?

Quando você ouve a palavra “blog“, o que vem a sua cabeça logo após o endereço do Tudo Por Nada? Para ser mais específico, eu lhe pergunto: o que é um blog? Um diário eletrônico, um site pessoal, uma ferramenta de divulgação, um universo multimídia e interativo, o que afinal?

Como integrante de um, eu posso dizer que o blog é um importantíssimo instrumento de democratização da informação. Com uma mecânica simples e intuitiva, ele permite que qualquer internauta possa compartilhar informações, descentralizando o poder da grande mídia. Agora, definir exatamente o que é blog eu não me arrisco. Deixo essa tarefa para você, que irá descobrir isso na Oficina Comunicação, Informação e Literatura no Mundo dos Blogs, comandada pela jornalista Ana Carolina Lementy no Centro Cultural da Juventude. O participante irá aprender como montar um blog e desvendar alguns de seus truques.

Por fim, recomendo alguns bons blogs:

SERVIÇO:

Oficina Comunicação, Informação e Literatura no Mundo dos Blogs
Onde: Av. Dep. Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, tel: 3984-2466.
Quando: Dia 15, às 17:00. Inscrições na recepção do CCJ.

+ de CCJ INDEPENDENTE

deputado teve papel fundamental na articulação do processo democrático brasileiro

Ulysses Guimarães: deputado teve papel fundamental na articulação do processo democrático brasileiro

Durante 105 anos o Brasil foi governado sob a égide de duas constituições: a imperial de 1824 e a e republicana de 1891. Mas então veio o ano de 1934. E depois 1937. Mais tarde, 1946. Ainda, 1967. E, por fim, 1988. Em menos de 50 anos, 5 novas Cartas!

O documento que deveria servir como base de nossas liberdades, garantindo-nos segurança jurídica, só realizou-se por completo (e ainda assim, hoje, recebe várias críticas) no fim do século passado, quando o Brasil saía traumatizado de um longo período de ditadura para aventurar-se nas maravilhas da democracia. Desde então, a Constituição já sofreu 62 emendas, um número significativamente alto devido a sua juventude.

No último dia 5, ela completou 20 anos de existência – e a data não passou em branco. Num ano em que se comemorou os 50 anos da bossa nova, os 400 de padre Vieira, o centenário da imigração japonesa, os 200 anos da chegada da família real portuguesa, os 100 anos da morte de Machado de Assis e lembrou-se do quadragenário de 1968, a “Constituição Cidadã” teve seu lugar garantido no rol de efemérides.

Refiro-me à exposição As Constituições Brasileiras, em cartaz até o dia 02/11 no Museu de Arte Brasileira da FAAP. A idéia partiu da Ministra Ellen Gracie, presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça. A curadoria é assinada pelo ex-presidente do STF, Ministro Nelson Jobim, e pelo curador do acervo do MAB, José Luis Hernández Alfonso.

O intuito é trazer ao público um conhecimento maior sobre as sete Constituições Brasileiras, ambientadas de acordo com o momento histórico e a produção cultural de cada época. “Nosso objetivo é oferecer ao grande público uma exposição que, ao mesmo tempo, seja didática, ajudando na compreensão do que são as Constituições; histórica, situando cada qual na sua época, com seus personagens e fatos; e artística, ilustrando nossas leis maiores com obras de arte dos nossos artistas mais consagrados que viveram e criaram naqueles períodos”, esclarece Celita Procópio de Carvalho, presidente do Conselho de Curadores da FAAP.

Prato raso do serviço comemorativo da Independência do Brasil

Prato raso do serviço comemorativo da Independência do Brasil

Havendo disponibilidade, a FAAP oferece ônibus para as instituições de ensino públicas que desejam fazer as visitas educativas. Educadores especializados e treinados pelo MAB fazem o acompanhamento dos alunos, mediante agendamento prévio e lista de espera.

SERVIÇO:

As Constituições Brasileiras
Onde: R. Alagoas, 903, Higienópolis, tel: 3662-7198.
Quando: De terça a sexta, das 10:00 às 20:00. Até 02/12.

Esse é o Antídoto Seminário Internacional de Ações Culturais em Zonas de Conflitopara combater a violência, seja em zonas devassadas pela guerra, seja em conflitos urbanos ou rurais.

Realizado desde 2006 pelo Itaú Cultural e AfroReggae, o evento sediará neste ano a Comemoração dos 60 anos da Declaração Universal dos Direito Humanos e contará com a presença de pensadores e atores sociais do Brasil, de Burkina Fasso, da República Democrática do Congo, de El Salvador e da Índia. Além do seminário, o público terá uma programação repleta de 02 a 23 de outubro, desde mostra de documentários, peça de teatro, shows a lançamento de livro.

A programação completa pode ser conferida, clicando aqui.

Local: Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149 – pertinho do metrô Brigadeiro
(11) 2168-1777